Se você acompanha os avanços da tecnologia, certamente já ouviu falar sobre os smart speakers. Tratam-se de softwares que funcionam como um assistente virtual capaz de executar tarefas ou serviços para um indivíduo por meio do comando de voz. Para executar a ação, ele considera a geolocalização do usuário, informações fornecidas por ele e dados de diferentes fontes online.

Nos Estados Unidos, 35% das pessoas que possuem smart speakers afirmam que já fizeram compras por meio do dispositivo, de acordo com pesquisa realizada pela Adobe em 2018. No mercado, os maiores destaques são os softwares da Apple, conhecido como Siri, do Google, intitulado Google Assistant, e o da Amazon, batizado como Alexa. Este último registrou 20 milhões de vendas até 2017.

Como o smart speaker funciona

Por meio de um dispositivo conectado à internet, o smart speaker faz a captação e o armazenamento de todo o áudio possível e fomenta os bancos de inteligência artificial do fabricante. Cada vez que entende que a ele foi feita uma pergunta, usa a inteligência artificial para localizar a resposta mais adequada. Perguntas simples como “onde eu encontro uma pizzaria”, pode gerar para você uma lista de estabelecimentos na região onde se encontra.

O que nos espera no futuro

Aqui no Brasil, a tecnologia do smart speaker ainda não está madura. Porém, nos Estados Unidos, já está em treinamento o Google Duplex que promete ter a capacidade de conversação extremamente parecida com a de um ser humano.

Por meio dele, será possível, por exemplo, ligar para o salão de cabeleireiro e marcar um horário. E, fará isso interagindo com humanos, outro assistente virtual ou chatbots. Será possível também que sua geladeira mapeie o que tem no interior dela e, com base em seu consumo diário, apresente uma lista de sugestão de itens a serem comprados e faça o pedido online.

Felicidade para o cliente 4.0

A tendência é que, nos próximos anos, o smart speaker já tenha transformado o mercado de consumo, mudando, mais uma vez, o relacionamento entre as empresas e os consumidores 4.0, conhecidos, entre outras coisas, pelo desejo de se sentirem únicos e valorizados. A novidade deve se instalar no mercado em uma velocidade absurda, então a recomendação é que as empresas observem os movimentos de amadurecimento dos smart speakers com bastante atenção. Ele vai virar realidade, quer as organizações queiram ou não. A pergunta é: sua empresa deseja sair na frente ou ser engolida pelo mercado?

ebook digital