O desafio do trabalho distribuído

O mundo passa hoje pelo maior teste de mobilidade já visto no ambiente corporativo. Com o desenvolvimento da tecnologia, o ambiente de trabalho já se mostrava nos últimos anos gradualmente migrando da atuação presencial para a operação distribuída. Porém, nos vemos frente à um desafio sem precedentes que nos força a acelerar esse processo natural e testa a nossa capacidade de adaptação.

Empresas do mundo todo se deparam com a necessidade de transpor o contato físico e as atividades presenciais para conseguirem viabilizar a continuidade de suas operações.

No Brasil, essa migração já representava 3,8 milhões de pessoas trabalhando remotamente em 2018. Agora em 2020, especialistas ainda tentam mensurar o impacto do cenário atual no ambiente presencial de trabalho e o resultado que trará no futuro próximo.

 

trabalho-remoto

Com tantas pessoas trabalhando de forma distribuída, as empresas precisam garantir que sua infraestrutura de TI esteja apta para suportar essa demanda por conectividade remota.  Novos processos e novas ferramentas são necessárias para tornar este modelo de operação gerenciável e mais eficiente.

 

A tecnologia a nosso favor

Garantir o acesso remoto dos colaboradores é o primeiro passo. No entanto, o desafio não se limita apenas a implementar a operação distribuída da empresa. Tendo a empresa toda, ou grande parte, trabalhando de forma “home office”, novas questões sobre produtividade surgem para os gestores.

Novos processos são necessários para não apenas controlar a produtividade, mas principalmente conseguir definir qual é a produtividade almejada nessa nova dinâmica de teletrabalho. Quando as equipes já não estão mais ao alcance físico dos gestores, novos processos de gestão precisam ser desenhados.

Dentro desses processos, novas métricas e indicadores de performance precisam ser estipulados para definir produtividade, possibilitando estabelecer parâmetros e diretrizes. Uma vez implementados e monitorados, é possível fazer a devida comparação entre equipes, funções e atividades. Podendo assim mensurar se os padrões de produtividade almejados estão sendo atingidos.

Temos como grande aliada nessa empreitada a tecnologia. Ferramentas inovadoras permitem que os gestores estejam constantemente munidos de informações importantes para ajudar na tomada de decisões e controle das atividades da empresa.

O uso estratégico dessas ferramentas permite gerar métricas para análise e gestão dos colaboradores em teletrabalho de maneira fluída e integrada. Permitindo o gestor entender o comportamento desses colaboradores e orientar a conduta necessária para que a empresa estabeleça um padrão de qualidade em sua operação distribuída.

 

Performance Tracker

Apresentamos o Performance Tracker. Ferramenta que usa a tecnologia do NICE Desktop Analytics para fornecer de forma rápida e consolidada as informações que você precisa para gerenciar as atividades de colaboradores operando de forma distribuída na sua empresa.

Através de um painel de gestão de atividades, visualize a performance da sua equipe de forma individual ou coletiva.

  • Identifique e estabeleça métricas por função, atividade e departamentos;
  • Compare desempenho e eficiência, considerando as especificidades de cada tipo de tarefa;
  • Identifique gargalos operacionais;
  • Otimize a alocação dos recursos da força de trabalho;
  • Reúna as informações essenciais para medir produtividade e eficiência.

Venha conversar com a gente e descobrir como o Performance Tracker pode ajudar a sua empresa.

Entre em contato conosco e saiba mais!

 

 

Imagem: Freepik

Deixar um comentário